VEM AÍ

a terceira edição do projeto Circula Dançurbana. Neste ano, a Companhia de Gás de Mato Grosso do Sul, MS Gás, soma forças junto a Dançurbana na construção de experiências e realidades possíveis. Juntas, alinhamos nossas trajetórias, propósitos e valores na realização deste projeto buscando promover momentos singulares na vida da população sul-mato-grossense, por meio da fruição das artes, contribuindo dessa maneira, para o desenvolvimento sociocultural.

A ação envolve a apresentação e circulação dos espetáculos infantis K-ZUU e R.U.I.A – Realidade Ultrassônica de Invasão em Campo Grande e em mais dez cidades do interior de Mato Grosso do Sul. As apresentações serão acompanhadas de encontros de mediação artística para crianças e oficinas de disseminação da experiência para arte-educadores e professores de educação infantil.

O projeto também tem realização do Ministério do Turismo pela Secretaria Especial da Cultura, do Governo Federal, por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

Nosso Histórico

MANUTENÇÃO &

CIRCULAÇÃO

Projetos que fortalecem o fazer artístico da Cia por meio de dois eixos: manutenção e circulação. Tornando realidade o vínculo profissional de toda equipe através de ações de capacitação, ensaio, pesquisa, criação, produção e circulação de espetáculos e oficinas pelas diferentes regiões do estado e do país. E ainda, facilitando ações de aprimoramento, restauração e atualização do material técnico, cênico e de comunicação da Dançurbana.

Quero contratar ou associar minha marca

​2012 | PARTICIPAÇÃO NO PROJETO SESC AMAZÔNIA DAS ARTES DA REDE SESC | Circulação por 11 cidades da região norte, nordeste e centro-oeste do Brasil com o espetáculo ‘Plagium?’.

 

2013 | DANÇURBANA EM CIRCULAÇÃO – FUNDO DE INVESTIMENTOS CULTURAIS DE MATO GROSSO DO SUL | Apresentação e oficinas com o espetáculo ‘SomaOnze’ pelas cidades de Sidrolândia/MS, Maracaju/MS e Corumbá/MS.

​Público atingido: aproximadamente 2500 mil pessoas

 

2013 | DANÇURBANA EM CIRCULAÇÃO – PRÊMIO CÉLIO ADOLFO DE INCENTIVO À DANÇA | Apresentação e oficinas com o espetáculo ‘Singulares’ pelas cidades de Alcinópolis/MS e Porto Murtinho/MS. 

​​Público atingido: aproximadamente 2730 mil pessoas 

 

2014 | PARTICIPAÇÃO NO PROJETO PALCO GIRATÓRIO DA REDE SESC | Circulação por 43 cidades do Brasil com o espetáculo ‘Plagium?’ e ‘Singulares’.

 

2014 | DANÇURBANA EM CIRCULAÇÃO – FUNDO DE INVESTIMENTOS CULTURAIS DE MATO GROSSO DO SUL | Apresentação e oficinas com o espetáculo ‘SomaOnze’ pelas cidades de Batayporã/MS, Ivinhema/MS e Nova Andradina/MS.

​​Público atingido: aproximadamente 3000 mil pessoas

 

2016 | DANÇURBANA EM CIRCULAÇÃO – PRÊMIO CÉLIO ADOLFO DE INCENTIVO À DANÇA | Apresentação e oficinas com o espetáculo ‘Singulares’ pelas cidades de Amambai/MS, Vicentina/MS, Caarapó/MS e Fátima do Sul/MS.

​Público atingido: aproximadamente 2900 mil pessoas

 

2016 | DIÁLOGO E MOVIMENTO – 14 ANOS | LEI ROUANET 

Quatro municípios sul-mato-grossenses foram contemplados: Campo Grande, Dourados, Três Lagoas e Corumbá - a partir da criação e circulação do espetáculo ‘FLUZZ’. Além disso, realizou-se a circulação de três oficinas de danças urbanas pelo interior de MS para capacitação gratuita de 120 participantes, e uma mostra do processo criativo em Campo Grande dirigida aos acadêmicos e profissionais de dança. O projeto foi aprovado na Lei Rouanet e contou com o patrocínio de O Boticário na Dança, Eletrobras Furnas e Digitho Brasil e, apoio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, da Secretaria de Estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei) e da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS).

Público atingido: aproximadamente 3500 mil pessoas 

 

 

 

 

2017 | MANUTENÇÃO DANÇURBANA – 15 ANOS | LEI ROUANET

Para celebrar seus 15 anos a Dançurbana contemplou três eixos de ações neste projeto: manutenção e aperfeiçoamento do corpo técnico do grupo; releitura e apresentação de espetáculos de seu repertório em escolas públicas (com oficinas de mediação cultural) e; circulação do espetáculo ‘FLUZZ’ por Goiânia/GO, Anapólis/GO, Cuiabá/MT e Brasília/DF. O projeto foi realizado por meio de investimento do Fundo de Investimentos Culturais-FIC/MS, Secretaria de Estado de Cultura e Cidadania-SECC e do Governo do Estado de MS e, patrocínio de O Boticário na Dança, Eletrobrás Furnas e Digix.

Público atingido: aproximadamente 7 mil pessoas