Criado por POLCA | 2016

Quem sou eu? Como sou? 

A criação de Singulares começou abordando questões particulares de cada um dos intérpretes e terminou apresentando encontros, convergências entre essas histórias – Como estou ou posso estar em relação a você?

O espetáculo da Dançurbana apresenta como as diferenças entre os intérpretes contribuem para um “estar junto”: cada intérprete é singular porque é um grupo, assim como a abordagem singular que a Dançurbana dá ao hip hop não a afasta desse jeito de dançar, pelo contrário, fortalece o laço e contribui para que continue a existir.

Na comemoração de seus dez anos, a Cia. Dançurbana reforça o que o poeta já dizia com uma pequena adaptação: "é impossível ser (feliz) sozinho", por isso Singulares insiste em se manter no plural.

Duração: 40 minutos

Classificação livre

 

FICHA TÉCNICA

Concepção e Direção: MARCOS MATTOS

Co-direção: RENATA LEONI

 

Intérpretes:

Adailson Dagher, Ariane Nogueira, Livia Lopes, Maura Menezes, 

Ralfer Campagna, Reginaldo Borges, Roger Pacheco Rose Mendonça.

Figurino: Herbert Correa e Marcos Mattos

Criação e Operação de Luz: Camila Jordão

Trilha Sonora: Adriel Santos

Projeto Gráfico: Maíra Espíndola

Fotografia e vídeo: Franciella Cavalheri

Texto: Luiza Rosa

Assessoria de Imprensa: Camila Emboava

Produção: Arado Cultural - Ana Maria Rosa

Pulso, respiração, dúvidas, acertos, o caminho, o encontro, amor, embate, EU, você, nós... nós..." 
SIMONE VOAR  
Atriz, fotógrafa e estudante de artes cênicas

1/6

Participações, editais e premiações contempladas pelo trabalho

2016

- Circulação/Prêmio Célio Adolfo de Incentivo à Dança

2014

- Circulação Nacional Palco Giratório/Repertório

- 8º Semana Pra Dança em Campo Grande/MS

2013

- Circuito Dança no Mato

- Projeto Circula Dançurbana FMIC/2013

- Circulação/Prêmio Célio Adolfo de Incentivo à Dança

2012

- 14º Festival de Inverno de Bonito

- Estreia/Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2011